07 junho 2015

Análise a 2014/2015


Há um ano atrás, os adeptos do Arsenal estavam em festa com o regresso aos títulos após a conquista da FA Cup, passados uns longos 9 anos sem qualquer conquista. Esperança era uma palavra muitas vezes referida, esperança que esse marcou, essa conquista que fosse capaz de virar uma página de um período menos positivo, e conseguisse lançar o Arsenal para novas aspirações que outrora eram um realidade menos distante. A época 2013/2014 viu os Gunners desembolçarem um valor recorde de 50 milhões de euros por um dos melhores médios do Mundo, viu o Arsenal liderar a Premier League durante mais tempo do que qualquer outra equipa, e claro, viu Arsène Wenger novamente coroado com mais uma FA Cup, como já referido.

A época passada abria portanto novas portas, para maiores aspirações. A taça parecia ser uma boa base de partida para que na época 2014/2015 o Arsenal podesse lutar com os “grandes” por algo mais.

Avançado um ano para o presente, a pergunta que se faz é: Houve então algum progresso?

Muito resumidamente, sim houve, mas em pequena escala. Um passo de cada vez, nem que seja mesmo um pequeno passo.

Não se verificou um crescimento exponencial, que seria uma conquista da Premier League ou uma luta real pela Champions League. Não. Foi mais uma consolidação do que aconteceu na época passada. Uma consolidação das novas bases deste novo Arsenal.


ESTATÍSTICA

Vou começar por analisar o único ponto em que acho que esta época os Gunners ficaram a perder. Refiro-me aos pontos conquistados na Premier League. Na época passada o Arsenal terminou com 79 pontos conquistados contra 75 desta época. São menos 4 pontos que ainda assim viram os Gunners terminar uma posição acima daquela que acabaram na época transacta. Portanto, creio que não se pode dar muita importância a este tópico, apesar de ter menos pontos, esta época o Arsenal terminou acima, e com isso garantiu o apuramento directo para a Champions League.

Ainda no capítulo das estatísticas, um sinal de progressão são os golos marcados e sofridos. Esta época os Gunners marcaram 71 golos, mais 3 do que no ano passado e sofreram 36, menos 5 que em 2013/2014.


PERCURSO

Um dado curioso é que o Arsenal desta época fez o percurso inverso do que fez na época passada no que toca à liga. Em 2013/2014, os Gunners começaram muito bem o campeonato, ocupando mesmo o primeiro lugar no Natal. Mas depois uma série de maus resultados viram a equipa cair na tabela, quase colocando em risco o apuramento para a Champions. Já esta época, a equipa começou mal, mas a partir do ano novo foi sempre a subir. Seria um gráfico inverso um do outro.


PLANTEL

Olhando agora para o plantel, também é visível uma evolução clara. O Arsenal não deixou escapar nenhum jogador importante, e tem agora jogadores chave como Alexis e Coquelin, e ainda jovens com futuro como Bellerín e Chambers. Do ano passado para este, a equipa só ficou mais forte, e isso também se reflectiu na qualidade exibicional.


RESULTADOS

Um dos pontos mais frágeis do Arsenal da época passada, era sem dúvida o embate com os “grandes”. Aqui houve uma clara evolução. Apenas uma derrota Stamford Bridge com o Chelsea viu os Gunners perderem de forma clara contra as equipas do top 4. É certo que o Arsenal perdeu em casa frente ao Manchester United, mas foi um jogo atípico, cheio de azar e o Arsenal foi claramente superior. No entanto conta como derrota, mas os triunfos em Manchester e a vitória clara frente ao campeão na Supertaça saltam mais à vista. Ainda está longe de ser um registo perfeito, ou pelo menos perto do nível do Chelsea de Mourinho, mas houve uma mudança de mentalidade nestes jogos, reflectida nos bons resultados.


OUTRAS COMPETIÇÕES

A Champions League foi um dos pontos mais desapontantes da época. Wenger já o afirmou, o seu maior arrependimento nesta temporada foi o jogo em casa frente ao Mónaco, onde o Arsenal simplesmente não podia ter deixado acontecer o que aconteceu. Aqui não houve progresso, tem de ser um aspecto a melhorar para o ano.

Já na FA Cup, o Arsenal conseguiu aquilo que poucos conseguem, conquistar consecutivamente a taça, e assim os Gunners ficam titulados como sendo a equipa com mais vitórias na competição mais antiga do planeta.

Não esquecendo a Community Shield, que viu o Arsenal vencer de forma compreensiva o campeão Manchester City.

Dois títulos numa época é sem dúvida uma melhoria em relação a anos transactos.


Em suma pode-se dizer que esta época foi mais um passo em direcção ao sucesso. O Arsenal melhorou em quase todos os pontos e conquistou 2 troféus. Se mantiverem o núcleo da equipa, com a continuação da maturação de alguns jovens e a adição de alguns jogadores, o Arsenal poderá lutar pelo título na próxima época.

Por André Rodrigues | 07.06.2015
Partilhar:

3 comentários:

  1. Pior momento da temporada: Derrota 3-1 em Londres contra o Monaco.
    Melhor: Vitória da FA Cup. Concordam ?

    ResponderEliminar
  2. Melhor momento: Conquista da FA Cup
    Pior: O mau arranque que custou o titulo na PL

    ResponderEliminar

Cada comentário é da exclusiva responsabilidade do seu autor.
Comentários que fujam a assuntos relacionados com o Arsenal serão imediatamente removidos.