12 junho 2015

Wenger, sai ou fica?


Não é de todo estranho esta pergunta. Nos últimos anos é o que mais tem divididos os adeptos. Uns querem que ele fique, outros já só pensam na sua saída. Mas vamos lá ver todos os pontos.

Arsène Wenger já vai para o vigésimo ano a serviço do Arsenal. Com 65 anos o francês já venceu 3 liga Inglesas, e recorde-se da fantástica época de 2003/04 onde não tivemos qualquer derrota, 5 supertaças inglesas e 6 taças inglesas. Individualmente conquistou por 3 vezes o prémio de melhor treinador na liga Inglesa, uma vez de treinador do mês e foi duas vezes considerado de treinador do ano em Inglaterra.

Temos de admitir que hoje em dia quando se pensa em Arsenal o primeiro nome que vem à cabeça é o de Wenger. Apesar de tantas e tantas estrelas que temos e que já passaram é o nome do 'mister' que vem logo à cabeça. É o treinador com mais anos no clube, o mais bem sucedido e o que colocou o Arsenal a praticar o mais belo futebol que há em Inglaterra.

Quando Wenger aterrou em Londres vindo do Japão colocou logo as suas alterações. Meteu o Arsenal a jogar bonito, mudou completamente o regime de treinos, foi buscar promessas do futebol como Patrick Vieira, Rémi Garde, Emanuel Petit, Marc Overmars, Dennis Bergkamp para se juntarem a homens como  David Seaman, Tony Adams, David Platt ou Ian Wright e em 1998 conquistou os seus primeiros troféus. E logo um triplete, com a liga, taça e supertaça.

A partir daí tudo era um mar de rosas para o Wenger. Depois do super lote de jogador que já tínhamos ainda se juntaram mais nomes como Sol Campbell (Chupa Tottenham!), Robert Pires, Freddy Ljungberg e claro o king Henry. E depois chegou o ano de 2003... O ano que ficará na história de todos os adeptos Gunners. O ano dos invencíveis! Uma temporada sem saber o sabor da derrota no campeonato inglês. O nosso, e só nosso, caneco de ouro!

Mas tudo o que é bom... acaba. E não foi excepção. A partir desse ano não conquistamos mais nenhuma liga e a escassez de títulos veio ao de cima. A equipa continua a praticar bom futebol, sempre com jovens potenciais jogadores mas... não havia títulos, os nossos jogadores queriam títulos e saíam para os rivais, a teimosia de Wenger custava muitos jogos. Aos poucos e poucos os adeptos foram perdendo a paciência 'daquele velho sentado no banco'. E enquanto se via os nossos rivais a comprar jogadores de classe mundial os nossos cheques não saiam dos bolsos. E apesar de nunca termos acabado em lugares fora da Champions, não era o suficiente para os adeptos.

Agora nestes últimos 2 anos, Wenger venceu duas taças inglesas e uma supertaça e fala-se em renovação até 2017 o que deixou muitos adeptos contentes e muitos com a pulga atrás da orelha.

Vocês, o que acham?

Artigo de opinião de António Almeida | 12.06.2015
Partilhar:

4 comentários:

  1. Até à conquista da FA Cup deste ano era da opinião de que o Wenger deveria sair.
    No entanto, mudei um bocado de opinião visto que a época tirando a champions não correu tão mal quanto isso. É esperar que este verão o mister decida reforçar as tais posições essenciais onde têm faltado reforços e que consiga ganhar o campeonato e chegar longe na europa, se de facto tal não acontecer aí sim wenger out

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso não concordo. Ficamos em 3º lugar, como é que isso não é mau ? Acho que somos equipa que temos sempre de lutar pelo titulo.
      Agora esperar que no Verão ele faça contratações onde tem de abrir cordão à bolsa ? Não me parece infelizmente...

      Eliminar
  2. E nem falei que 2006 podia ter sido o ano de viragem, quando chegamos à final da Champions, defrontando o Barcelona em Paris. Aquela cabeçada de Campbell ainda me fez sonhar mas depois... lá se perdeu a final.
    Mas estou de acordo com aquela enorme tarja que já vimos no Emirates que diz 'Thanks for the memories but it's time to say goodbye'. Acho que o tempo dele já passou e agradeço mesmo muito o que ele fez ! Não nos podemos contentar só com o 4º lugar, tem que haver mais e quando vi que o Kloop ia sair, abriu-se uma esperança. Mas do que parece vamos levar mais um ano (pelo menos) com o Wenger

    ResponderEliminar
  3. Ficar!
    Não me considero um defensor de Wenger, pois apenas defendo o que é melhor para o clube, mas desde que ele chegou, nunca cheguei ao final da época e dissesse que o queria ver fora do Arsenal.
    Wenger tem vindo a fazer um trabalho fantástico nestes 19 anos. Por vezes reconhecido por todos, quando ganha títulos, outras vezes não.
    Sou da opinião que daqui a alguns anos (não muitos) vamos olhar para trás e só aí é que vamos dar o mérito a Wenger que teve durante os tais 9 anos sem títulos. Foram o custo de construir um novo estádio, o custo de colocar o nome Arsenal na elite mais alta do futebol, um lugar onde nunca estivémos, no que toca a infrastruturas, qualidade de jogo ou jogadores.
    Nesses 9 anos, tínhamos de lutar uma luta desigual. Enquanto clubes como Man City ou Chelsea tinham (quase literalmente) dinheiro a cair do céu, nós tínhamos de vender os melhores jogadores, porque no final do dia tínhamos de gerar lucro para pagar o estádio. Não se pode pedir muito mais. Quando umas equipas gastam mais de 100M num mercado, e outras são forçadas a vender os melhores jogadores, porque têm de fazer dinheiro. Garantir um lugar na Champions League todos os anos é portanto um feito extraordinário dadas as condições a meu ver. Era absolutamente fundamental garantir Champions para ajudar nas contas, e assim o fizémos. Esse tinha de ser o objetivo.
    Agora, desde que pagámos o estádio que Wenger construiu, estamos a colher os frutos. 2 anos já lá vão, e neles conquistámos 3 títulos, contratámos 2 jogadores de topo, e nenhum saiu.
    São sacrifícios, que se tem de fazer num plano a longo prazo.

    ResponderEliminar

Cada comentário é da exclusiva responsabilidade do seu autor.
Comentários que fujam a assuntos relacionados com o Arsenal serão imediatamente removidos.