01 setembro 2015

#WengerOut


Sempre fui um defensor de Arsène Wenger. Apesar das muitas críticas que o técnico francês foi sendo alvo ao longo dos anos, nunca me virei contra a sua experiência enquanto treinador e formador de grandes jogadores.

Wenger criou grandes jogadores, grandes equipas e uma grande magia que me fez ficar fã do maior Clube de Londres e um dos maiores de Inglaterra. Qualquer adepto de futebol, fosse de que clube fosse, ficava maravilhado a ver jogadores como Thièrry Henry, Patrick Vieira, Robert Pires, Cesc Fàbregas, Marc Overmars, Dennis Bergkamp, entre muitos outros a jogar com o canhão ao peito. Todos estes jogadores e muitos outros têm um nome em comum: Arsène Wenger!

Arsène Wenger deu muito a este clube. Deu mais do que se calhar qualquer outra pessoa no passado recente. Wenger tanto conseguiu construir grandes equipas, como segurar as pontas quando "não havia dinheiro" por causa da construção do Emirates. Mas mesmo assim, nunca falhou uma Champions, nunca falhou ao seus principios e nunca se deixou de preocupar em colocar a sua equipa em jogar um grande futebol.

Mas tudo tem um fim, e para mim o fim de Wenger no Arsenal chega hoje. Wenger tem de ser solução, não um problema. As contas estão em dia, os verdadeiros responsáveis do clube querem investir, e Wenger recusa-se a tal, falando em falta de qualidade do mercado! Não pode ser mais! No Arsenal lutamos por títulos, não por acessos à Champions! Na época passada terminámos num terceiro lugar, e para esta época contratamos apenas 1 guarda-redes! Dos principais campeonatos europeus, o Arsenal é o ÚNICO clube que não contratou um jogador de campo! Este ano está visto para onde isto vai, novamente...

Por isso, chegou a hora de dizer adeus a Arsène Wenger, pelo menos da minha parte. Nós somos Arsenal Football Club, e não Arsène Football Club. Wenger já não tem a vitalidade que tinha há quase 20 anos atrás. É muito influente no balneário mas não chega. É muito influente junto dos directores mas não chega. É até muito influente junto da Liga, mas não chega. Wenger já não chega para a dimensão de um clube como o Arsenal.

Por isso, a partir de 1 de setembro de 2015: #WengerOut

Arsène Wenger, thank you for the memories, but it's time to say goodbye.

Artigo de opinião de Ricardo Pires | 01.09.2015
Partilhar:

5 comentários:

  1. Bruno Teles01/09/15, 22:46

    revoltante

    Comentário via Facebook

    ResponderEliminar
  2. Rua mesmo....

    Comentário via Facebook

    ResponderEliminar
  3. Sérgio Miguel02/09/15, 13:22

    Não podia estar mais de acordo.. Uma equipa que todos os anos tem problemas com lesões não vão buscar ninguém e continua se sem um avançado matador.

    Comentário via Facebook

    ResponderEliminar
  4. Ariana Azevedo02/09/15, 15:14

    É uma revolta constante. Já chega.

    Comentário via Facebook

    ResponderEliminar
  5. O problema e que nao e de idas a champions que vive um clube! Precisamos urgentemente de vencer algo com relevancia caso contrario nunca sairemos deste deserto de titulos. Nao sei se concordam mas acho que esta mais do que na hora de mudar.

    Aussie_Gunner

    ResponderEliminar

Cada comentário é da exclusiva responsabilidade do seu autor.
Comentários que fujam a assuntos relacionados com o Arsenal serão imediatamente removidos.