15 março 2017

Que jogadores saem com Wenger?


Um largo número de adeptos (incluindo eu) esperam (e desejam) ver Arsène Wenger a sair do trono de treinador do Arsenal no próximo verão, mas como já falámos em podcasts aqui do Arsenal Portugal, o treinador francês não é o único com responsabilidades e por isso vamos lá ver que jogadores o devem acompanhar.

É bem visível ao adepto mais atento que o treinador francês tem as suas estrelas favoritas no plantel, mesmo que estas tenham desempenhos constantes abaixo do esperado. Embora possam apontar desculpas constantes para as más exibições, uma nova gestão no clube pode tirar a “proteção” a que esses jogadores estão habituados.

Começamos por olhar para Aaron Ramsey, que tem uma utilização intermitente no onze titular devido às constantes lesões e quebras de forma física. Já quando está apto, é utilizado de forma constante, mas não implica que mereça essas constantes oportunidades. Enquanto no passado mostrou ter qualidade, agora coleciona exibições inconsistentes, frustrando por completo os adeptos. Espero que um novo treinador o possa trazer de novo às excelentes exibições e pormenores de qualidade que vai apresentado quando joga pelo País de Gales, mas a verdade é que se mantiver o nível actual, não haverá “proteção” que resista e acabará por sair do clube.

Outro nome desapontante é Francis Coquelin. Aquele jogador que foi chamado mais cedo do empréstimo ao Charlton em Dezembro de 2014 desapareceu por completo. O seu papel no plantel passa claramente por ser uma opção mais defensiva no meio-campo, mas as más exibições começam-se a refletir e o francês começa a conhecer o calor do banco de suplentes. Espero que um novo treinador traga um novo médio defensivo e aí, claramente que Coquelin está fora do plantel.

Se há um nome a quem tem sido dadas (muitas) oportunidades ao longo dos vários anos que está no clube, esse nome é Theo Walcott. Se Wenger já tivesse saído no passado era claro que o avançado inglês também já não estaria no Emirates. Ainda assim, este ano parece um “animal diferente”. Theo é o segundo melhor marcador da equipa atrás de Alexis Sanchez, atingiu a marca dos 100 golos pelo clube e tem beneficiado com a utilização do avançado chileno no centro do ataque. Infelizmente para Walcott (e para todos nós!!), Alexis deverá sair no final da temporada e por isso o inglês terá de arranjar uma nova forma de se enquadrar no plantel ou então, se regressar à irregularidade antiga, poderá ver a sua vida andar para trás no Emirates.

Olivier Giroud é um jogador que é regularmente subestimado pelos adeptos de outros clubes (e provavelmente por muitos gooners), embora mostre uma boa capacidade de finalização na área e já decidiu jogos importantes nesta temporada. Os adeptos têm demonstrado o seu respeito, principalmente pelos golos importantes que tem vindo a marcar, mas um novo treinador poderá ver o avançado francês sem qualidade suficiente para o novo plantel que pretenda construir. Gosto muito de Giroud, mas quando olhamos para nomes como Harry Kane, Diego Costa ou Sergio Aguero que militam nos adversários, a verdade é que se quisermos lutar pelo título precisamos de melhor.

Ainda podemos questionar o empenho de Mesut Özil, a utilização regular de um jovem como Alex Iwobi e não sabemos o que dirá o futuro relativamente a nomes como Alex Oxlade-Chamberlain, Kieran Gibbs, Jack Wilshere ou Granit Xhaka. A verdade é que todo o futuro é uma incógnita, enquanto não mudarmos de treinador e quais os planos de um novo treinador para o clube.

Se fossem vocês os treinadores, quais seriam os primeiros jogadores a saltar fora do Emirates?

Por Ricardo Pires | 15.03.2017
Partilhar:

0 comentários:

Enviar um comentário

Cada comentário é da exclusiva responsabilidade do seu autor.
Comentários que fujam a assuntos relacionados com o Arsenal serão imediatamente removidos.